Aprenda espanhol no Japão



Eu aprendi muito! Já sei que “más grande”, “pregunta” e “apretado” estão certíssimos e que “basura” não tem nada a ver com vassoura – é lixeira. Aprendi que “sacola” é bolsa, que “bolsa” é saco ou sacola e que “todavía” não é sinônimo de porém, nem de contudo, mas de ainda! Também já sei o que é “chancho”, “flojera” (leia florrera) e “fresa”. Para quem ainda não veio ao Japão – e, por isso, não aprendeu espanhol, eu explico: “chancho” é porco, “flojera” é preguiça (não o bicho, a vontade de não fazer nada mesmo) e “fresa” é morango.

Ah, e agora não tenho nojo de ir a uma “carnicería”, porque já sei que lá não vende carniça. Vende carne, ou seja, é açougue. Também entendi porque o Tom Cruise é muito “maior” que a Kate Holmes, apesar de ela ser mais alta. É que “maior” não é maior. É mais velho. E “menor”, já sabem, é mais novo. Meu irmão que tem 1,83 metro de altura é “menor” do que eu, que meço 1,70 metro… E quando alguém me pergunta se eu “extraño” o Brasil, não acho mais estranho. Sei que esse alguém quer saber se eu sinto saudade do meu país.

Tudo isso e “otras cositas más” que aprendi devo aos meus amigos “hispanohablantes”. A começar pela minha “professora” peruana, colega de trabalho e de apartamento, a Angelica. Quando a gente se conheceu, há um ano e meio, eu nunca tinha tido contado com a língua espanhola (só nos filmes do Almodóvar, com legenda em português). Nem ela cogitava aprender português. Mas morando juntas, a gente teve de se virar. No começo, as mímicas e até desenhos eram a salvação. Agora, já podemos conversar por telefone! Eu falo português e ela entende. Ela fala espanhol e eu entendo.

Sei que muitos outros brasileiros também aprenderam muito de espanhol acá. Oops, aqui. É comum ter colegas peruanos, argentinos, uruguaios, bolivianos, colombianos e de tudo quanto é lugar onde se fala espanhol. No meu trabalho, por exemplo, além de algumas dessas nacionalidades aí e ainda, espanhóis, tem japoneses que falam espanhol. Será que para aprender japonês, terei de voltar para a América ou me mudar para a Espanha? Espero que a recíproca não seja verdadeira. Quero aprender japonês, logo!

FOTOS: meus colegas “hispanohablantes”, do curso de japonês. Para eles, eu sou a Karinita! Ao meu lado (eu sou a de blusa mostarda), o Nixon (colombiano) e ao lado dele, o Yamane (boliviano). Do outro lado da mesa, o amigo da Carola e a Carola (bolivianos) e a Adriana (colombiana). Faltaram os peruanos que, na verdade, são a maioria… Ah, tiramos essa foto aí, domingo passado, num restaurante espanhol em Shinjuku, bairro central de Tokyo. Foi a primeira vez que comi paella! Último parêntese: não tenho foto da Angelica!

Anúncios

4 Respostas para “Aprenda espanhol no Japão

  1. Ebaaaaa…Eu senti a sua falta!! Mas ve se nao exagera neh?! Pra nao piorar… Qto ao post de hoje, aqui vai mais algumas confusoes…
    Cartera tbem eh bolsa, eu acho. E
    carteira eh billetera … ai, eh isso q mata!!

    Beijinho

  2. Karina,
    Eu senti a sua falta, mas tome cuidado com a saude!!!

  3. Para o alto e avante!

    Que bom que voltou!
    Para o alto e avante (sempre)!!!
    bjos

  4. Hola
    Soy Alberto del quinto andar. Leí tu artículo, muy interesante y cierto!!
    Espero una segunda parte sobre el “japortunhol” ^^

    Saludos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s