O Kuni seguiu a tradição


– Kuni, você não deve estar conseguindo trabalhar direito hoje né?

– (Sem resposta. A conversa era via Yahoo! messenger)

– Aliás, você deu a notícia hoje, mas aposto que já sabia disso há três meses, acertei? (continuei)

– Acertou!

– Sabia! Já me falaram que os japoneses só contam da gravidez, três meses depois…

– Pois é. E eu segui a tradição. (brincou)

– Tá certo. Eu admiro muito a cultura de vocês. É melhor mesmo esperar passar o período de risco…

– Eu acho que sim.

O Kuni é japonês e seguiu a tradição japonesa. Conseguiu “esconder” a gravidez da Keiko (a esposa) durante três meses! Eu queria ser assim, saber controlar a minha ansiedade, mas acho que o caminho do hospital – com o resultado do teste de gravidez nas mãos – até a minha casa ou trabalho já seria uma eternidade. Eu contaria pra todo mundo. E naquela hora mesmo.

Anúncios

6 Respostas para “O Kuni seguiu a tradição

  1. Interessante mesmo essa “tradição”. Mas imagino que para o Kuni sendo japonês,casado com uma japonesa, não deve ter tido nenhum problema para “esconder”, como vc disse. Agora imagina eu, brasileiro, não cabendo dentro de mim de tanta alegria e querendo ligar e contar para meio mundo durante o caminho de casa até o trabalho e, não poder fazê-lo, por puro respeito à cultura da minha esposa (japonesa). Me controlei tanto para não contar que confesso que tinha horas que eu mesmo esquecia que seria pai ou achava que tinha sonhado…rs

  2. ai karina, hoje pensei que ia morrer. Ela tinha consulta no medico hoje de manha e estava esperando alguma novidade que costumo receber no celular. Mas nao vinha nada. Ai resolvi mandar mensagen perguntando como foi a consulta… mas ela nao contestava. Ai meu deus… Sera que aconteceu algo? Fiquei muuuuuuuuito preocupado, fiquei ate com dor de barriga. Mas nao foi nada. Ela so nao leu as minhas mensagens. Esta tudo bem com meu baby. Gracas a deus.

  3. Naomi Sogawa

    Aqui nos Estados Unidos a tradicao e’ a mesma. So’ depois de tres meses, apos o periodo de risco… Eu penso que nem a Karina e por isso acho que vou quebrar a tradicao, sera??? Parabens ao amigo da Karina pela gravidez.

  4. Karina Almeida

    PARA ANONIMO
    (caruso)

    e vc aguentou ne? fiquei impressionada! nao deve ter sido facil enfrentar esse choque cultural, mas pra ela tambem nao seria facil quebrar a tradicao ne… mas isso eh legal no casamento internacional: um aprende e respeita a cultura do outro! espero a sua filhina tire proveito das duas culturas 🙂

    PARA KUNI
    gente! depois que voce virou pai ateh ficou exagerado (como eu!). voce ainda vai pensar “que vai morrer” muitas vezes, mas sempre vai ver que esquentou a cabeca a toa. isso deve ser muito legal. curta bastante essa fase, papai!

    PARA NAOMI
    nossa, nao sabia! e voce que se casou com um americano, vai ter de passar por esse dilema ne: quebrar ou nao a tradicao? eu tenho uma sugestao: conta pra todo mundo no brasil e nao conta pra ninguem nos eua. que tal?

    beijos PARA TODOS 🙂

  5. Naomi Sogawa

    Gostei da sua sugestao, Karina. Beijinhos.

  6. Ai, que bonitinho o Kuni com ansiedade de pai! E ele teve de aguentar as milhões de vezes em que nós brincamos que o próximo era ele! Mal sabíamos que ele já era, sim, o próximo. Acho que lá na redação eu devo ser a próxima — isso se ninguém aprontar uma surpresinha antes. E eu não vou esperar três meses coisa nenhuma pra contar! Vê lá se eu vou aguentar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s