Virei freguesa do Yoshinoya



Quem não mora no Japão (nem nos Estados Unidos, nem em Hong Kong) provavelmente nunca ouviu falar no Yoshinoya. Mas aqui nem o Mc Donald’s é tão famoso. Tem um a cada esquina e duvido que exista um japonês que nunca comeu lá (ok, o primeiro-ministro Koizumi nunca deve ter comido no Yoshinoya. Nem os membros da família imperial).

Logo que cheguei do Brasil fui a um Yoshinoya. Pedi o “prato da casa” e me dei mal: arroz, carne e muita cebola (quem me conhece, sabe que eu ODEIO cebola). Catei a cebola, mas nem assim consegui comer tudo. Não gosto do arroz japonês (sem óleo, sem alho e sem sal) e achei a carne meio esquisita. Sei que sou fresca, mas não sou a única estrangeira a achar a carne do Yoshinoya meio esquisita.

Só agora, dois anos e alguns meses depois, voltei ao Yoshinoya – para provar ao Richard que não sou tão fresca como ele disse. E não é que gostei do Yoshinoya? Até comi tudo, sem deixar um grãozinho – ou seria pedacinho? – de arroz!

Fui mais esperta e não pedi o tal “prato casa” cheio de cebola. Pedi um tal de sumiyaki: uma tijela de arroz (sem óleo, sem alho e sem sal), com um pouquinho de carne moída e uns pedaços de frango (cozido? não deu pra descobrir, mas acho que era cozido…). Por cima do frango, umas folhinhas de nori, a tal alga que os japoneses comem tanto e que eu já me acostumei a comer também.

Misturei a carne moída ao arroz e comi de palitinho (hashi), como uma “autêntica” japonesa. Dessa vez não fiz feio não. A única coisa feia que fiz foi tirar foto do prato, a ponto de matar o Richard de vergonha. E não deu pra tomar o chá verde que, infelizmente, é cortesia da casa. Acho que vou precisar de uns 10 anos no Japão para me acostumar a essa bebida-paixão nacional. Sempre peço desculpa aos meus amigos japoneses por eu detestar o famosíssimo chá verde.

E tava uma delícia o tal de sumiyaki. Melhor ainda é o preço: eu paguei 380 ienes (o prato mais caro custa 580 ienes). Em qualquer outro restaurante japonês, eu gastaria pelo menos 800 ienes. Esse é o segredo do sucesso do Yoshinoya: comida muito, muito barata! E rápida! Lá, a gente não precisa esperar. E escolher é fácil porque são poucos pratos.

Ah, o Yoshinoya tem outra vantagem: aberto 24 horas por dia! Isso no Japão é realmente uma vantagem. 24 horas por dia, aqui, acho que só loja de conveniência, cybercafe e hotel (business ou love).

Parêntese: antes que alguém pergunte: não, o Richard não é o meu namorado misterioso. Ele é um amigo do trabalho ; )

Anúncios

9 Respostas para “Virei freguesa do Yoshinoya

  1. Este post ta muito legal por 2 motivos: primeiro porque deu vontade de ir la provar o sumiyaki deles! segundo porque voce me incentivou a escrever sobre o concorrente do Yoshinoya, o Matsuya, meu fast-food japones preferido. É porque o Matsuya tem algo que o Yoshinoya nao tem…

  2. Kimiko, cuiddado com estes pratos japoneses tão baratos…
    Fazem um mal para a pele que você não imagina…

  3. Eu também adoro o Yoshinoya! Quando a grana tá curta, então, é uma beleza!

  4. Karina Almeida

    PARA EMERSON

    matsuya?? nao conheco!! escreve sim, please!

    PARA MAFALDA

    serio?? agora ja era… coitada da minha pele!

    PARA RAQUEL

    voce tambem eh freguesa do yoshinoya?? nao sabia!! mas voce viu o conselho da mafalda ne: faz mal pra pele 😦

  5. mmm… tempo que nao voi para aquela loja… agora tenho ganas de pasar para comer a “comida da casa” ja que eu soi inmune a la “cebola” 🙂 o namorado secreto esta bem escondido!

  6. Karina Almeida

    PARA DANTADA

    dani, voce por aqui. que legal!! nao sabia que voce gostava do yoshinoya. aposto que voce pede dois pratos, acertei?

    bom, quanto ao namorado secreto continua secreto 🙂

  7. Super color scheme, I like it! Keep up the good work. Thanks for sharing this wonderful site with us.
    »

  8. Na Australia tbem tem Yoshinoya!! Mas me disseram q nao eh tao bom qto o do Japao… Mas acho q tbem prefiro o Matsuya!! E faz taaanto tempo q nao como em nenhum dos dois, mas depois de ler fiquei ateh com vontade!! 🙂
    Bjinhos…

  9. sabrina yasmin

    quando era criança sempre comia no yoshinoya,mas com o tempo começei a odiar (depois q experimentei o sukiya),perto do sukiya o yoshinoya era horrivel,o missôshiru entao era um pavor pra mim =P

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s