Educação é relativa (ou relativo?)


Não sei. Só sei que o que é falta de educação pra gente, nem sempre é para o outro. Especialmente se “a gente” é brasileiro e “o outro” é japonês ou chinês.

O Gilberto escreveu no blog dele que chinês tem mania de tirar meleca e de escarrar na rua – ai, tenho nojo até da palavra! E aí lembrei: os japoneses também adoram enfiar o dedo no nariz e nem se preocupam se tem alguém olhando. Ai que nojo!

Os japoneses também gostam de cuspir por aí e, o pior, vivem vo-mi-tan-do pelas ruas! É claro que são só os bêbados, geralmente, à noite. O problema é que “só” e “bêbados” no Japão deve ultrapassar a casa dos milhões… Ou seja, a chance de tropeçar numa pocinha de vômito de bêbado é muito grande.

Ai que post nojento!

Os brasileiros podem achar os japoneses e os chineses muito mal-educados, mas eu não acho não – pera aí, agora só tô considerando os japoneses. Os chineses são outra história. Apesar da mania feia de tirar meleca em público, os japoneses dão show de educação (às vezes penso que nem precisava tanta frescura, oops, educação) em muitas outras coisas.

Aqui, os vendedores são tão gentis, que o cliente – será que só os estrangeiros? – chega a ficar constrangido. É “bem-vindo” pra cá, “desculpe a demora” pra lá e por aí vai. Ninguém joga lixo na rua. Ninguém fura fila. Ninguém tenta trapacear o outro. Ninguém picha os muros. Ninguém destrói os bancos do metrô. Ninguém faz barulho, só para não incomodar o outro.

Enfim, quem é mais mal-educado? O que tira meleca e vomita na rua ou o que não respeita o outro, nem cuida do próprio país?

Anúncios

11 Respostas para “Educação é relativa (ou relativo?)

  1. Nooossa que pergunta difícil!! hahahaha… Acho que respeitar os outros e cuidar do seu país é a principal regra de educação, principalmente a primeira, mas temos de concordar que os defeitos também são tãaaaao nojentos!!! hihihihi…
    Bjão

  2. Kimiko, é só andar um pouco que se vê que tem muito japonês malcriado.
    Por exemplo, hâ muitos banheiros em área de descanso de estradas onde os vasos são de aço inox!
    Uma empresa desenvolveu o produto porque tinha muito marmanjo que gosta de quebrar o vaso, e pior, jogar bombinha acesa no vaso para ver a coisa estourar…

  3. Tirar meleca do nariz? Essa eh nova pra mim!! Eu nunca reparei, serio?? Eh normal?? Creeedo!! Agora q vc falou eu vou comecar a reparar, droga!!
    Aqui espirrar tbem parece q eh feio, e aquela mania de usar mascara qdo tah gripado tbem eh o cumulo da educacao!! Se ainda fosse SARS… Eu me recuso, sorry colegas de trabalho e de trem!!
    Olha… nao sei te dizer o q eh pior nao!! Se eh a falta ou o exagero de educacao!! rsrsrsr…
    Bjinhos

  4. Muito bom!
    Tirar meleca da rua é mais fácil ensinar ou obrigar pois é questão de higiene. E dependendo do pais dá pra mandar o cara pra forca.

    Sabe que li em algum lugar que na China os caras escarravam naqueles potinhos especificos e era um hábito, vamos dizer, limpo. Isso ia desde o imperador até o ajudante de agricultor.

    Até que lá nos idos da revolução cultural descobriram que cuspir na rua ou no potinho podia transmitir uma doença (nao lembro qual) e o Kissinger tava indo pra china. O Mao mandou proibir todo mundo de cuspir na rua. Acho que eu ia ser o primeiro a parar.

    Mas falando do post, tambem nunca vi os japs tirando meleca do nariz. Cuspir tambem só de vez em quando. Será que aí onde voce mora é diferente? Voce via isso em Tokyo tambem ou começou a perceber ahora?

  5. Ei, tinha uma questao que cai direto no vestibular que parece com o titulo do seu post.

    Qual era o correto “Proibido a entrada.” ou “Proibida a entrada.”?

    O certa era …

    A resposta vem depois de 5 coments.

  6. Se a palavra for nova vou colocar no Wikipedia. Ja pensou???

  7. to apagando tudo que tem “a palavra”. afinal se tem valor, ninguem pode saber, nao eh?

    snifs

  8. Édina Gomes

    É uma dúvida cruel! rs
    Mas com certeza esse povo que não cuida do proprio país não tem jeito mesmo… Aff!
    Beijinhos…

  9. Fala, Karina.

    Tremendo dilema, mas eu ainda acho q os japoneses ou chineses levam vantagem. Nao eh nada agradavel ver alguem tirando catoto do nariz ou cuspindo na rua, mas eh um pouco melhor do que depender de um telefone publico destruido por um vandalo ou ter de ficar 24 horas atento pra nao ser vitima da malandragem alheia. Mas a Shi tambem fez uma obeservacao pertinente: essa paranoia que os japoneses tem com os espirros. Gente, nao existe jeito mais eficiente de conseguir abrir espaco nos trens superlotados!!! Isso pra quem nao se tiver medo de cara feia, claro… 🙂

    Beijos.

  10. Errata: OBSERVACAO pertinente…
    (comenti esse lapso so pra inflar seu numero de comentarios, claro. :P)

  11. Adriano Dal Bosco

    Puxa, eu não lembro de ter visto nenhuma vez japonês tirar meleca do nariz. Isso até é uma coisa que vinha me chamando atenção há tempos. Fiquei intrigado com o seu depoimento.

    Quanto aos chineses, eles podem não ser mal-educados (isso é uma questão de ponto de vista), mas que muitos deles não se adequam ao modo de se comportar dos japoneses é um fato.

    Por exemplo, estando na fila do caixa, já percebeu que alguém tentou furar a fila? Pode olhar bem, que tem uns 90% de chance de ser chinês. Se alguém esbarrar em você na rua e passar reto sem pedir desculpas perguntar se você está bem, também, pode olhar que é chinês! Eles são muito diferentes dos japoneses!

    Infelizmente, nós brasileiros não podemos falar muito dos chineses, pois somos idênticos na nossa incapacidade de nos adaptarmos a outro país e na nossa crença de que somos os melhores do mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s