Minha Tailândia

p10009301Fugi do Natal-sem-graça e do Réveillon-mais-sem-graça-ainda do Japão e fui parar em Bangcoc, a capital da Tailândia.

Muitos amigos e conhecidos brasileiros que moram aqui (no Japão!, não na Tailândia) já estiveram lá, me encheram de dicas supervaliosas e por isso eu tinha idéia do que me esperava.

Sabia que o melhor – aliás, o mais bonito – da Tailândia são as praias bem afastadas da capital e, mesmo assim, desembarquei em Bangcoc animadíssima e louca para mergulhar na cultura local.

Foram 10 dias e, ao contrário do que TODOS me disseram, não achei muito não. Como disse o gatinho, foi o tempo ideal! Nem muito, nem pouco. Juro!

Pudemos curtir a cidade sem pressa e até o hotel mais chique da minha vida (que  não é o mais chique de Bangcoc, né!). Fiz tudo que estava na minha lista de vontades: andei de elefante (2 vezes!), de barco, de tuk-tuk, a pé, de ônibus, de táxi.

p1010138

Fui ao mercado flutuante, à ponte do Rio Kwai, vi o buda gigantesco deitado, fiz comprinhas básicas, nadei (só na piscina!), experimentei (várias vezes) a famosa massagem tradicional tailandesa e comi muito! Namorei também, claro (^-^)

Assisti, ainda, à uma luta de boxe tailandês (Muay Thai), fui a um bar cheio de “ladyboys” ou transexuais dançando de calcinha e sutiã em cima do balcão, passei a virada de ano na ponte do enorme rio que atravessa a cidade – com um belíssimo show de fogos de artifício que durou 20 minutos –  e curti um barzinho com música superdançante ao vivo.

p1010299Amei a comida super-híper-mega-apimentada, especialmente, depois que fiquei esperta e passei a pedir menos pimenta no meu prato. A sopa tom yum goong é demais! Detalhe: amei a comida do restaurante bonitinho e limpinho dentro de um shopping center. Os pratos vendidos na rua, em barraquinhas não são nada convidativos e ainda fedidos! Cruzes!

Aliás, Bangcoc é uma sujeira só. Para quem mora no limpíssimo Japão, então… Mas confesso que achei aquela bagunça toda muito parecida com o Brasil. O leitor Juliano deu risada quando eu contei que Bangcoc é uma mistura do Nordeste brasileiro com a Amazônia e eu ainda acrescentaria o centrão das grandes cidades do nosso país: calçada esburaca e cheia de camelôs.

O povo é muito simpático, mas os vendedores me fizeram perder 99% da vontade de comprar. Além de serem insistentes demais, dão o preço pela cara do cliente e a negociação – eles chutam alto, muito alto! – me cansava! Também achei um saco ter de ouvir pedidos de gorjeta o tempo inteiro.

p1000444Ou seja, muita gente me disse que fazer compras na Tailândia é uma maravilha – afinal, as coisas são muito mais baratas do que no Japão – mas foi a única coisa que não gostei! Comprei o mínimo, praticamente, só lembrancinhas para a família e cia.

Do que mais gostei? De comer – eu amo camarão, peixe, pato!, e frutas tropicais, ou seja, tudo que tem de sobra na Tailândia. Tomei água de coco quase todos os dias. E de andar de elefante, do tuk-tuk, das massagens, do hotel, dos barzinhos… ó céus, não sei!

Só sei da única coisa que não gostei: os vendedores chatos! E da que mais me impressionou: o rei! Ele é idolatrado pelo povo e duvido que haja um quarteirão em Bangcoc sem uma foto (gigante!) dele. Nas ruas, nas lojas, nos prédios, nos camelôs, nos carros, nos ônibus, nos barcos! Tem foto dele em tudo quanto é lugar.

p1010018

Queria contar mais, mas já escrevi um montão!

O importante é que vocês saibam que a Tailândia é muito mais interessante do que a gente imagina. E eu só conheci Bangcoc e redondeza! As praias paradisíacas devem ser mais fascinantes ainda!

Eu recomendo, especialmente, para quem gosta de calor (dezembro é um dos meses mais frescos e a temperatura beirava 30 graus durante o dia), de frutos do mar, frutas tropicais e comida apimentada!

Para saber mais da Tailândia (em inglês), leia aqui. Da cozinha tailandesa aqui, do tuk-tuk aqui e do rei aqui. E clique também nos outros links acima please.

PS: tenho milhões de fotos, quero dizer, cerca de 800. A idéia é organizá-las e publicá-las no Flickr. Depois eu conto ; )

PS 2: eu amo o Nordete do Brasil e sei que lá tem muita riqueza e boniteza também. Mas acho a pobreza bem parecida com a de Bangcoc.

PS 3: esqueci de contar: não tenho certeza, pois não pesquisei. Mas não ouvi falar de roubo, furto, assalto e cia em Bangcoc. Nesse ponto, o Brasil fica para trás : (

Anúncios

14 Respostas para “Minha Tailândia

  1. Akemashite omedetou gozaimasu!
    Puxa vida, que máximo hein!! Depois de uma descrição tão pra frente da Tailândia tou achando que esse lugar é o paraíso! Eu tenho vontade de ver uma luta de Muay Thai. Sou fã desse tipo de luta desde que assisti um filme do Van Damme (Kickboxer). 😛

  2. Maneiríssimo!!! Fico feliz que tenha se divertido! Pelo que vc conta, realmente, 10 dias devem ter passado voando, mas parece que vc soube muito bem aproveitar até a última gota! Mandou muito bem! Ah…e antes tarde do que nunca: FELIZ ANO NOVO!! Seja muito bem-vinda ao JAPÃO novamente!!!

  3. Uau! Esse post ficou tão legal que nem vou precisar ler a revista! Hahahaha!
    Consegui postar algo também! 😀

  4. Que delícia Karina! Só pelo hotel e pelas massagens já valeria a viagem hehehe. Só comi comida thai uma única vez num fast food em Montreal e não achei tão boa não, mas também não vale né? 🙂

    Seja bem vinda!

  5. Welcome back Karina. Minha primeira vez na Tailândia foi como a sua: cheia de surpresas e descobertas. Agora se prepare para, na próxima vez, visitar uma das ilhas tailandesas. Aí sim vc estará descobrindo o que o país tem de melhor!

  6. Ewerthon Tobace

    Eu tenho de descordar um pouco da Karie, para variar. Fui uma vez à Tailândia, e acho que nao pretendo voltar lá tão cedo. Pelo menos na capital. Ó céus! O povo é realmente muito simpático, mas eu não gostei da comida, de fazer compras (e ter de pechinchar toda hora. Cansa!) e do calor infernal (fui no verão e passei mal). Adorei a ponte do rio Kwai e de conhecer o ponto de vista do povo local sobre as barbaridades que os japoneses aprontaram por lá. É de entristecer qualquer um. Mas eu recomendo a Tailândia sim a todos. O mais legal da viagem foi ter ido com pessoas que eu adoro. Isso contou muito. Dei muita risada e me diverti. No entanto, apesar de ter ficado apenas cinco dias, achei too much. Quero ver as fotos.

  7. Putz que pena que não deu pra vcs irem pra Chiang Mai, pois é uma região da Tailândia bem diferente das praias paradisíacas do sul ou da metrópole Bangkok. Mais pena ainda por ter perdido meu casamento, com a presença de 5 monges e eu vestido em estilo tailandês! hehehehehehe. Legal q vcs gostaram de lá, afinal na minha opinião é um país muito parecido com o Brasil, tirando do Rei, que é muito respeitado pelo povo tailandês e a religião, de maioria budista. Da próxima vez q vc for me avise com mais antecedência, pois dessa vez fiquei sabendo muito em cima da hora e nem deu tempo de te dar dicas de lá…
    Ps. Sobre assaltos, geralmente o q mais ocorre é vc ser enganado pelos taxistas ou pelos comerciantes, te cobrando 1000% a mais… hehehehe, mas existem ladrões lá sim e máfia também, principalmente em Bangkok. Mas nada que nós brasileiros, não estamos acostumados… infelizmente…

  8. Pingback: Enfim, o meu Valentine’s Day « Meu Japão

  9. Maria Eugenia

    Karina, esta é a primeira vez que entro em seu blog e estou adorando as historias sobre esse lado do mundo! Sou fascinada pela cultura oriental e gostei muito do post sobre a Tailandia! Muito interessante, sincero e descontraído.

    Parabéns pelo blog mais uma vez!

  10. E ai galera! Tava kerendo ir pra Chiang Mai em Setembro alguem aki ja esteve la? Tem q tomar vacina antes q nem na Indonesia? Com qtos mil ienes pra passar um mes legal la? Valeu!

  11. Ola adorei as dicas..estou indo dia 26/12 e vou ficar ate dia 06/01 vc sabe me dizer se as praias la tbm tem fogos??como do brasil?ou eu tenho q ficar na capital pra ver desta ponte como vc fez??aguardo respostas arigatou!!

  12. Entrei no seu blog pois meu filho treina Muay Thai e foi para a Tailândia dia 24/12/2010 para treinar lá com um Grã mestre que é o Ministro dos Esportes da Tailândia;como ele só tem !8 anos tenho colhido umas dicas para passar pra ele.Ele está com uma turma grande de lutadores,inclusive o mestre daqui que já foi lá 3 vezes,então fico mais tranquila.Pelo que disse ele vai ter que ser paciente para as compras pois ele foi disposto a gastar,é que o material de luta lá é 1/5 do preço daqui!!!!!!!!!!!!!!
    Valeu pelas dicas!!!!!!!!!!!Um grande abraço

  13. Ola karina, gostei muito do seu post e gostaria da sua ajuda sobre passagem e hospedagem , vc poderia me dizer como reservou e o custo???
    Obrigada…. Quero muito fazer essa viajem e seguindo suas dicas vou em dezembro .

  14. olá! queria saber aonde vc fez a reserva das passagens , hotel , etc estou querendo viajar no final do mes mas nao sei como fazer nem onde procurar !se vc pudesse me ajudar ficaria grat!também estou no japão! bjus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s