Mais dekasseguis e crise no JN

jn2Não foi apenas uma reportagem do Jornal Nacional, mas três sobre os brasileiros afetados pela crise econômica no Japão.

Vale a pena ver a segunda e a terceira aqui e aqui.

Não viu a primeira? Então clique aqui.

Se eu fui afetada pela crise? Sim!

Mas, felizmente, ainda nem tanto. Não perdi o emprego e espero não perder, mas sou repórter de uma revista que tem como leitores os brasileiros que trabalham nas fábricas. Ou seja, os mais afetados pela crise.

E os anunciantes são os comerciantes e prestadores de serviço para esta comunidade. Se o operário fica sem dinheiro ou vai embora, o comerciante sente no bolso e pára de investir em publicidade.

Portanto, é um efeito dominó (@_@)

A revista vai morrer? Não sei! Mas a nossa equipe acredita que não.

O mais provável é que dê alguns passos para trás, mas como a empresa estava crescendo muito, tudo indica que têm fôlego para sobreviver a uma crise dessas. Ufa!

A expectativa é de que fique em estado de alerta por alguns meses – sem fechar as portas, mas com algumas demissões sim! – e volte a crescer no ano que vem.

Se eu for demitida, vou passar fome? Não tenho bola de cristal, mas acho quase impossível!

Tenho planos de voltar ao Brasil em janeiro do ano que vem, mas se ficar sem trabalho aqui, antecipo a minha volta. Mesmo para quem não tem poupança, comprar uma passagem de volta não é tão difícil assim.

Passar fome e não ter como voltar são situações extremas. Provavelmente, estas pessoas já estavam endividadas, ou desempregadas antes da crise, ou têm filhos pequenos para sustentar e não dão conta de comprar tantas passagens de volta, enfim, em crise antes da crise!

Sorte que elas têm sido amparadas pelas igrejas e campanhas de solidariedade que têm surgido por aqui.

Anúncios

13 Respostas para “Mais dekasseguis e crise no JN

  1. A realidade é triste, mas concordo com você sobre passar fome ou não ter como voltar. Para conter os gastos, eu também ainda não comprei uma bola de cristal, mas não me imagino passando fome e nem sem teto. Se sou feliz aqui com a família que construí, tenho certeza que se for preciso voltar, é no Meu Brasil, junto com a minha família toda que minha felicidade estará assegurada! Sorte pra nós !!…e para todos, independente de nacionalidade!

  2. Karina, estou impressionado (boquiaberto) com o seu post… aqui do Brasil é difícil de acreditar que o Japão esteja enfrentando essa crise tão feia. Na época em que estive aí a fartura era muito grande, lembro-me das pessoas, tanto brasileiros como japoneses, felizes. Mas agora fico triste em ver tanto sofrimento. Torço para que o mundo se recupere o mais rápido possível dessa crise! Ninguém merece isso né…

  3. Que triste Karina. Eu também faço coro pra que essa situação se resolva o mais rápido possível.

  4. Karina,

    Você vai voltar para o Brasil? E nós como ficamos sem esse maravilhoso Blog com notícia do Japão?. Orfãos?, buaááááááááá

    Na terrinha do samba, suor e escassas cervejas também estamos sofrendo, apesar dos “PeTralhas” dizer que o Brasil esta distante da crise.

    Boa sorte a todos!

  5. A sua análise mostra como a crise é bem séria. Espero que não ponha em risco o seu futuro aí.

  6. Algo parecido teve por aqui e a conclusao que cheguei foi a mesma da sua: essas pessoas já estavam em dificuldades ANTES

  7. Karina, como você tem vários leitores no Brasil é bom explicar melhor a crise. A situação está preta mesmo, mas convenhamos, a crise está servindo de matéria-prima para um monte de reportagens um tanto quanto sensacionalistas. O Kovalick é excelente e lógico que vai explorar ao máximo a crise para produzir reportagens que não é novidade para nós. Acontece que a roupagem e a audiência global deixa tudo parecer muito maior do que realmente é!

  8. Karina, vc saberia me informar se existe algum modo de ajudar essas pessoas que estao sem teto? Tipo sopao , doacao de roupas e cobertores (nesse frio), ou coisa parecida… tenho muita vontade de ajudar essas pessoas, mas infelizmente nao tenho nenhum contato com a comunidade brasileira. Agradeco se puder me informar alguma associacao que jah esteja trabalhando nesse sentido.

  9. KIKI,
    felizmente, tem muita gente organizando campanhas de solidariedade por aqui.

    mas confesso que desconfio da boa vontade de alguns. vale a pena prestar bastante atenção na hora de escolher a quem e como ajudar…

    imagino que o mais confiável seja procurar as ongs e as igrejas.

    aí vai o contato de algumas: sabja http://sites.google.com/site/sitenposabjapt/

    brasil fureai
    http://www.brasilfureai.org/

    a partir destas duas, você consegue outros contatos, ok?

    JUVENAL,
    tem razão. também já vi matérias sensacionalistas por aí. mas sei que tem gente sem-teto e sem comida sim. é impressionante, mas é verdade!

    o que vale destacar é que essas pessoas são a minoria e que muitos desempregados voltaram para o brasil, e muitos que ficaram no japão continuam trabalhando.

    CIÇA,
    andam dizendo por aqui, que só sobreviverá à crise quem tinha uma vida estabilizada, planejada e tal. e muita gente não tinha!

    ANTONIO,
    é séria sim! não temos números, mas estimam que 40 mil brasileiros voltarão ao brasil por causa dessa crise (atualmente, somos 320 mil aqui).

    mas, felizmente, muitos sobreviverão!

    NELSON TAK,
    espero voltar ao brasil com UM LIVRO e UM BLOG NOVO. e espero que vocês, leitores, me acompanhem (^_^)v

    MARCIA,
    ninguém sabe quando vai melhorar. mas pode ser que a economia reaja em breve!

    JULIANO,
    pois é. gente sem casa e sem comida, é demais! também nunca imaginei isso aqui!

    CARUSO,
    sim! temos amparo no brasil! e não imagino nem eu, nem você passando fome. nem sem trabalho, mesmo que tenha de ser temporário :p

  10. A crise ta feia mesmo , mas oq muita gnte falou aqui q eu acho q é verdade.
    Muitas pessoas q estao em situaçoes criticas são pessoas q ja deveriam estar em situaçao complicada antes.

    Vc vai voltar de vez Karina ?! >_<

  11. LUANA,
    já faz 5 anos que estou aqui! e vim para ficar 1 ou 2! hihihi…

    muito antes da crise, eu já havia planejado voltar em janeiro do ano que vem.

    mas que dá vontade de ficar mais, dá! por outro lado, tô morreeeeeeeeendo de saudade da minha mãe, do meu pai, do meu irmão, família toda, amigos…

    faz 2 anos que não vou ao brasil e tenho que aguentar mais 1 ano aqui, sem dar um pulinho lá : (

    nos 3 primeiros anos de japão, fui 3 vezes ao brasil (^o^)/

  12. Adorei as reportagens e essa materia,excepicionalmente.Espero que esteja bem

  13. Takeo Itakura

    Olá, caro editor,

    Meu nome é Takeo Itakura, e atualmente edito um informativo de um movimento solidário em prol dos desempregados aqui da região Kamiina, em Nagano-ken.
    O movimento é chamado de ¨SOS NETWORK¨, que já está, distribuindo vários alimentos de uma cesta básica. Até agora os donativos estão sendo oferecidos por diversos agricultores e da própria população japonesa da região. E a imprensa japonesa, está divulgando a campanha, que tem ajudado muito, nas doações. Mas, o produto mais consumido, que é o arroz e verduras, já está acabando e eles acreditam que vai faltar, pois, nesta região os números de desempregados, é muito grande, e as famílias e pessoas cadastradas, vem crescendo a cada dia, preocupando assim, os coordenadores do movimento. Por isso, eles estão pedindo um socorro, no sentido de angariar fundos para a compra dos alimentos, e também de doações.
    Em vista disso, solicitamos à vocês, que divulguem o trabalho do movimento ¨SOS NETWORK¨, onde os próprios brasileiros, estão sendo voluntários nas distribuições das doações recebidas pelos japoneses que ficaram sensibilizados com a situação critíca de todos as vítimas da crise econômica do país.
    Portanto, estou à disposição de vossa senhoria para responder ou indicar qualquer fonte, que possa transformar esta campanha, em uma matéria.
    Sabendo, que teremos uma posição positiva de vocês, agradeço a vossa atenção! Muito obrigado!

    E.mail: jonebi@msn.com tel: 090-2735-9483 http://takeoitakura.blog-br.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s