Dia da Mulher – submissa é a vovozinha!

JAPAN-ENTERTAINMENT-MUSICNão é reciclagem, apenas recordação.

Deu saudade do dia 8 de março de 2007, quando fui blogueira por um dia do G1 (o portal de notícias da Globo).

Imagino que muitos de vocês não viram este “blog-relâmpago”. 

Blogueiras brasileiras que vivem na Índia, na Argentina, no Afeganistão, nos Emirados Árabes Unidos, na Suécia e no Japão (eu) contaram como é ser mulher nestes países.

Submissa é a vovozinha foi o título do meu primeiro post. Aí vai o link. Espero que gostem (^_^)v

Para ilustrar o post de 2009, escolhi uma japonesa dos tempos modernos, que eu duvido que seja submissa: a cantora Namie Amuro.

E aí vai uma pergunta: você acha as japonesas submissas, modernas, bonitas, magras demais, enfim, o que você acha – ou imagina – delas?

Anúncios

22 Respostas para “Dia da Mulher – submissa é a vovozinha!

  1. Na minha opinião, as mulheres japonesas de hoje, estão com um outro problema. De não ter à quem se submeter.
    O fato é que na faixa dos 30 anos eu vejo tantas ¨Japas¨ sozinhas nos restaurantes, livrarias, bares…

    Antigamente, quando havia ¨miai¨ era mais fácil elas casarem. Hoje, elas pensam muito na carreira e acabam deixando para depois o lado família. E por estarmos numa cultura machista, fica difícil um homem conseguir acompanhar estas ¨Super Japas¨.

    Elas viajam, aprendem línguas, lêem muito, vestem-se bem, cuidam do corpo e cada vez mais ganham espaço nas empresas.

    Esta é uma visão geral.

    Apesar de ter tido uma namorada japonesa submissa… rs

  2. Feliz dia das mulheres! Brasil ou Japão, é indubitável que temos muita força! E quanto à mulher japonesa, me parece que elas ainda tem muitas barreiras a quebrar, principalmente quando ingressam no mercado de trabalho e tentam conciliar com o papel de mãe e esposa. Será uma visão errada de uma ocidental?

  3. Não acho as japonesas submissas, elas me parecem serem um tanto reprimidas se comparadas as ocidentais. Uma característica de comportamento, que presumo, seja mais cultural de um povo, do que algo remoto somente as mulheres.
    Mas, como foi dito, ainda faltam barreiras para as japonesas derrubarem e isto não tem haver com submissão, tem haver em mudanças de pensamento de uma sociedade.
    Falta apoio (e leis) que protejam a mulher que trabalha fora e aquelas que se separam. Não é a toa que a mulher japonesa evita ou tenta adiar o casamento, quando se espera que elas escolham: ou casa ou trabalha, ou tem filhos ou tem uma carreira…
    Obviamente muitas japonesas querem conciliar trabalho e lar, assim como muitas ocidentais, mas falta que governo, empresa e sociedade as apoiem.

  4. Para começar eu diria que DINO e SARAH estão cobertos de razão! É cada vez mais raro aquele tipo de mulher japonesa que o ocidente imagina haver aos montes ainda! A época em que as mulheres andavam atrás do homens e sem poder nem pisar na sombra deles já era!!! Belo exemplo Karina! Namie Amuro deve ser mesmo muito da mulher japonesa moderna! Até tatuagem a mulher tem!! Quer mais o que?! Parabéns a TODAS !

  5. Antes de mais nada parabéns pelo seu dia!!
    Bom Karina,anatômicamente falando eu acho que as japonesas não ficam nada a dever para as outras,tem cada japinha ….que vou te falar…
    As japonesas são mulheres como qualquer outra,em qualquer lugar do mundo,têm seus sonhos,suas paixões,seus anseios,mas tudo isso atrelado as características culturais do povo japonês!
    E de submissa,nem a minha avó era!

    bjs..

  6. Ahh Karina,voltei…achei o comentário anterior muito vazio e nada didático,vou deixar a louça pra amanhã!!
    Bom,eu conheci uma senhora(japonesa)na casa
    dos 40 mãe de duas filhas que como diria o Raulzito uma maluquinha beleza.
    Ela acordava cedo,preparava o café da manhã pro marido,fazia a marmitinha pras crianças(bento) e vinha trabalhar,e trabalhava muito!!
    Isso sempre com um sorrisso no rosto e sempre com suas histórias,uma vez ela me contou que antes do marido chegar ela cobriu o lustre da sala com um papel vermelho (pra dar um ar de bordel)e ficou esperando ele de biquíni junto com as filha que estavam de bíquini também!!!Quando ele abriu a porta quase teve um troço WHAuwuaUWUAHAah,então e depois do expediente ainda cuidava da casa!!!Ela só deixou o trabalho pra poder cuidar da mãe que adoeceu.
    Ainda hoje ela é adepta de técnicas homeopáticas heterodoxas de relaxamento,se é que você entende,bro.
    Uma outra senhora dona de casa,esposa dedicada,num belo dia o marido chega pra ela e diz:
    – O nosso filho cresceu,já o coloquei na faculdade ,vomos nos separar!
    Assim,sem mais nem menos!!Ela com mais de 40 anos,longe do mercado de trabalho há 20 teve que procurar um emprego !!
    Hoje ela está aposentada,faz aula de dança Havaiana uma vez por semana e está pra cima e pra baixo se divertindo com as amigas!
    No verão passado comecei a surfar,bom..tentar..e uma cena que não me esqueço foi a de um casal de idosos entrando na água com suas pranchas de mãos dadas!!!!Isso nem no Brasil eu vi!
    Bom eu acho que com essas histórias dá pra mudar um pouco a mentalidade e o forma de ver este povo que como todos nós,também lutam para serem felizes!!

    Um abraço Karina!

  7. A Namie não deve ter nada de submissa mesmo… Aliás, ela é mãe divorciada. (Uma das quatro tatuagens tem escrito ‘haruto’ que é o nome do filho dela.)

    Feliz dia das mulheres (atrasado)! 🙂

  8. E aí babacona, vai ter que voltar para o Brasil, ehn….

  9. YAMAGUCHI,
    não entendi o seu comentário… voltar ao brasil para mim não é sacrifício nenhum!

    eu era feliz no brasil e sou feliz no japão e sei que posso ser feliz até no afeganistão :p

    quando voltar ao brasil, sentirei muita saudade do japão porque adoro morar aqui, mas poderei ser tão ou até mais feliz lá do que sou aqui.

    e ainda não fui avisada de que terei de voltar ao brasil. pelo menos por enquanto, meus planos continuam de pé. não se preocupe ; )

  10. Olá!

    Fazia tempo que eu não visitava seu blog, nem sabia que tinha passado para o wordpress! Já está nos favoritos!!

    Beijosss

  11. Se são submissas eu não sei exatamente pq não convivo, mas pelo pouco que sei elas estão mais para reprimidas, por questões da própria cultura, como falou a Cris.izzy. Mas ao mesmo tempo são modernas, afinal, estão no Japão, que está sempre um passo a frente do resto do mundo. E qto ao físico, acho que a natureza ajuda as japas, pq são tão magras, queria essa facilidade de emagrecer e particularmente acho o traço oriental super bonito.

    Ah, qto à sua resposta do post anterior Karina, fiquei até surpresa em saber que os japoneses gostam de brasileiros, pq sempre escuto falar que nós somos mal vistos por aí, apesar que não tiro mto a razão deles, pq tem brasileiro que faz por onde mesmo, infelizmente. u.u

  12. Não sei como são…e esse foi um dos motivos pra visitar seu blog. Acho que vou aprender um pouco sobre elas aqui, beijos.

  13. VIVIEN,
    legal! espero que o blog te ajude a conhecer um pouquinho do japão e dos japoneses!

    SAY,
    eu também gosto do traço oriental! especialmente, nos homens japoneses. hihihi… eles são muito fofos!

    e voltando ao tema gostar/não gostar dos brasileiros, o importante é lembrar que não dá para generalizar né.

    KARINA,
    oi! eu também tô te devendo visita m(_ _)m
    vou lá bisbilhotar seu blog!

    AMUROFAN,
    bem lembrado! e já vi que você é fã mesmo né :p

    JACKINBLACK,
    uau! gostei da sua empolgação! é assim que a gente conhece um povo né. conversando aqui e ali. conhecendo o vizinho, o motorista do ônibus, colegas de trabalho e por aí vai. bacanas as histórias que você contou!

    ah, e morri de rir do “tem casa japinha… que vou te falar…”. hahahaha…

    CARUSO,
    acertei no exemplo né? ufa! uai, não vai falar que ela é linda não?? hihihi…

    CRIS,
    você usou a palavra reprimida e lembrei das baladas daqui. meu deus! as japonesas enlouquecem! e elas atacam os gringos! fiquei chocada! me senti a mais careta do planeta! mas claro que nem todas são assim né. só vale lembrar que as jovens baladeiras são soltinhas até demais (@_@)

    SARAH,
    lembrei das grávidas! fiquei chocada quando soube que aqui ninguém dá bola pra grávida. já desisti de subir a torre de tóquio com uma amiga japonesa porque ela estava grávida de 5 meses e não queria ficar 40 minutos em pé na fila. eu disse: uai, mas você pode passar na frente! e ela: não, no japão não é bem assim…

    DINO,
    ai meu deus! eu já passei dos 30 (tô com 31) e ainda não casei! tô que nem as japas então! hihihi… mas eu também penso assim: primeiro a carreira, depois o casamento. mas como disse minha mãe, é melhor eu acelerar! hahahaha…

    PESSOAL,
    brigadíssima e feliz dia da mulher para todos nós. pros homens também né. eles não vivem sem a gente mesmo :p

  14. COMO CRIAR UM TABU

    Na Idade Média o desejo sexual feminino foi demonizado pela Igreja Católica, servindo de pretexto pra levar muita mulher ao fogo da Santa Inquisição. Coisa de padre veado, claro. Coisa de homem que se caga de medo de mulher. Coisa de uma religião altamente repressora da natureza, inclusive a natureza humana. Coisa de uma sociedade comandada por homens que não conseguem lidar bem com o princípio feminino em si próprios e, por consequência, ao redor deles.

    Mas a Igreja Católica não tá sozinha nessa perseguição ao tesão feminino. Em todas as culturas patriarcalistas o feminino é reprimido e o tesão das mulheres então, nem se fala. Essas sociedades fazem de conta que suas mulheres não sentem desejo, não pensam em sexo, e assim tratam de convencê-las de que mulher deve apenas casar, ser uma esposa prendada e fiel, cuidar do marido e dos filhos… E isso não se discute, tá, minha senhora, é assim porque Deus quer, e agora reze dois pai-nossos e três ave-marias pra senhora tirar esses pensamentos malignos da cabeça.

    O mais triste é que a maioria das mulheres dessas tais sociedades se convence mesmo, pelo menos no nível da consciência. E como não se discute o assunto, pronto, tá criado o tabu, um bicho que se alimenta do silêncio. E se o desejo feminino é um tabu, o prazer feminino então é o tabu dos tabus…

    – Senhores do Conselho. Não podemos permitir que esse assunto seja sequer comentado. Perderemos as rédeas de nossos casamentos se as mulheres descobrirem que podem ter prazer.

    – Pior. Perderemos as rédeas do mundo!

    – E vamo levar chifre pra caramba…

    Esse comentário aí foi do faxineiro, que tava varrendo o corredor ao lado e escutou o papo. Foi despedido no dia seguinte.

    Se você é muito jovem, leitorinha querida, talvez se surpreenda, mas até algumas décadas atrás ainda discutia-se seriamente sobre se existia ou não orgasmo feminino. Eu juro!

  15. Amigaaaaaa!!! Vi o teu miniblog e A-DO-REI! Incrível a sensibilidade que vc tem para falar das coisas cotidianas… Muito legal os textos, morri de rir vendo as fotos de Caruso, Tomoe, Keiko, Karen e Kaoru… Ô, eles eram tão pequenininhos… Bjos, saudades!!!

  16. Oi Karina tudo bem?Não gostei o que esse YAMAGUCHI te chamou,fiquei indignada,quem ele pensa que é pra te chamar de babacona?Não poderia deixar de mostrar minha indignação quanto à esse cara te ofender,beijos pra vc e te adoro.P.S=Não ligue para o quê os outros falam de vc,isso é pura inveja.Continue assim do jeitinho que vc é,te adoro de montão.Beijinhos sabor chocolate

  17. Cris Fonteles

    Quando o sonho se desfaz, Deus Reconstrói;
    ♥Quando se acabam as forças, Deus Renova;
    ♥Quando é inevitável conter as lágrimas, Deus dá Alegria;
    ♥Quando não há mais amor, lembre-se DEUS é Amor;
    ♥Quando a maldição é certa, Deus transforma em Bênção
    ♥Quando parecer ser o final, Deus te diz: Não é o Fim!;
    ♥Quando a aflição quer persistir, Deus nos envolve com a Paz;
    ♥Quando a doença assola, Deus é quem Cura;
    ♥Quando o impossível se levanta, Deus o torna Possível;
    ♥Quando faltam as palavras, Deus sabe o que queremos Dizer;
    ♥Quando tudo parece se fechar, Deus abre uma nova porta;
    ♥Quando você diz: não vou conseguir, Deus diz: não temas, pois estou Contigo;
    ♥Quando o coração é machucado por alguém, Deus é quem derrama o bálsamo Curador;
    ♥Quando não há possibilidade, Deus faz o Milagre
    ♥Quando só há morte, Deus é a Vida;
    ♥Quando a noite parece não ter fim, Deus faz nascer o Amanhecer “exclusivo pra VC”; Porque ELE te AMA

  18. CRIS FONTELES,
    brigadíssima! não deletei o comentário dele exatamente por isso: ficou feio pra quem? pra ele né :p

    brigadíssima mesmo pelo apoio. adorei (^o^);

    BRUNA,
    que bom que você gostou! brigadíssima (^o^)/ eu também fiquei impressionada com as fotos. como o tempo passar rápido né! ó céus!!

    bjos!

  19. POR FAVOR, FALE MAIS DOS HOMENS JAPONESES, POR QUE SÃO TÃO ESQUIVOS COM AS MULHERES OCIDENTAIS?? FALTA ATRAÇÃO, OU É POR CAUSA DA CULTURA??? ESTOU CURIOSA, SÃO TÃO MISTERIOSOS..

  20. BEATRIZ,
    esse assunto rende um livro! hihihi… mas pode deixar, que vou falar mais deles sim! a princípio, só posso dizer que os japoneses são muito fofos! adoro os olhos puxadinhos, o cabelo preto moderninho e o jeitinho tímido deles :p

    ah, respondendo à sua pergunta: não dá para generalizar, mas eu diria que atração não falta não! eles gostam das ocidentais sim, mas a maioria tem vergonha de se aproximar… por não falarem inglês (ou a nossa língua) ou por ficarem inseguros com a diferença cultural e tal.

    mas é claro que existem os mais soltinhos e corajosos. não se preocupe ; )

  21. Oi Karina
    Ei lembro do seu blog no G1 no dia das mulheres,eu acompanhei o dia todo,o seu e da maravilhosa Sandra Bose na India,parabens .eu comentei nesse dia mas nem lembro mais em qual post,beijoooooooooo

  22. EU SÓ ESQUECI DE RESPONDER A PERGUNTA PRINCIPAL DESSE POST, RSRS, SOBRE O QUE ACHO DAS MULHERES JAPONESAS… BEM, ACHO QUE SÃO DONAS DE UMA BELEZA EXÓTICA, MAGRINHAS, DEVO ADMITIR QUE ATÉ ADMIRO O BIOTIPO DELAS SABE… PARECE QUE FICAM BEM COM TODOS OS TIPOS DE ROUPAS, ENFIM, SÃO REALMENTE KAWAII, E QUANTO AO COMPORTAMENTO, AINDA OUÇO FALAR QUE SÃO UM POUCO SUBMISSAS AOS HOMENS, INFELIZMENTE, MAS QUE MUITA COISA ESTÁ MUDANDO, AO MESMO TEMPO SÃO MODERNAS, FAZ PARTE DO PAÍS TALVEZ, JÁ QUE O JAPÃO É O PAÍS DAS CONTRADIÇÕES….:)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s